Brasília recebe última reunião para revisão do Plano ABC

Participantes cobram mais alinhamento com a iniciativa privada em encontro organizado pelo Observatório ABC 02/03/2015 - Rodolfo Mondoni

Dez instituições representativas e órgãos da sociedade civil estiverem presentes na terceira e última reunião para revisão do Plano de Agricultura de Baixo Carbono (ABC), realizada em Brasília, nesta segunda-feira (02/03). Nos dois primeiros encontros, as discussões focaram questões regionais, enquanto a reunião de Brasília trouxe uma abrangência nacional do Plano ABC. As reuniões fazem parte do processo de consulta pública que também conta com uma consulta eletrônica.

Segundo Gregory Honczar, responsável pela plataforma eletrônica de consulta, os participantes cobraram a necessidade de melhorar o diálogo com o setor privado para saber o que ele pode oferecer em relação a máquinas, equipamentos, sementes, fertilizantes etc. “O crédito não pode ser o único pilar, são necessárias outras ferramentas”, ressaltou.

Mas o crédito continua sendo um ponto importante e que precisa ser melhorado. “Cada instituição financeira tem um modelo. Essa falta de padronização dificulta a captação dos recursos, que demoraram de quatro a seis meses para ser liberado”, disse Honczar.

Para agilizar a captação de recursos foi sugerida a criação de um modelo padronizado para guiar o trabalho dos analistas bancários e projetistas. O calendário agrícola é diferente, tendo início em julho e término em junho do próximo ano. Por isso, outra proposta é antecipar a liberação dos recursos do Plano ABC, para que se diminuam as perdas no início de cada safra.

Consulta eletrônica

Além de reuniões, o Observatório ABC está realizando uma consulta eletrônica para que entidades e instituições interessadas possam enviar propostas para o aprimoramento e disseminação de práticas de baixa emissão de carbono no país. O documento-base está disponível no site do Observatório ABC. Para apresentar suas contribuições, o interessado deve acessar este link, que direcionará para um breve questionário online.

De acordo com Célio Porto, consultor do Observatório ABC, a proposta conclusiva deve ser entregue ao Ministério da Agricultura, durante um grande evento internacional que o órgão está organizando para abril, para discutir políticas de agricultura de baixo carbono. O documento estará disponível para a sociedade a partir de maio.

COMPARTILHE